Páginas

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

--Coimbra


📌PORTUGUAL📌 

Coimbra






Localizada no centro de Portugal, é considerada a mais charmosa e carismática cidade do país. Um passado cheio de fatos revelantes e também das memórias de dezenas de portugueses. Podemos dizer que é uma cidade estudantil, por abrigar muitas universidades. Jovens de vários países vão para lá estudar.

DIA 1
Começamos pela Praça do Comércio, que surgiu como uma espécie de Duty-Free medieval, onde os comerciantes não precisavam pagar impostos. Possui um formato circular, que antigamente serviam de proteção para cidade. 


Na praça está a Igreja de São Bartolomeu e a Igreja de São Tiago👇, um dos grandes monumentos em estilo românico. 



Mosteiro de Santa Cruz, fundada em 1.311 é um dos principais monumentos históricos e artísticos do país. 




Câmara Municipal de Coimbra, Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Colégio Nossa Senhora da Graça e Colégio de São Tomás👇, que foi construído no século 16, sofreu diversas remodelações, sendo de maior importância as realizadas no antigo espaço colegial, a residência dos condes e a nova adaptação ao Palácio da Justiça. A visita pode ser feita apenas nos pátios.  




E a Igreja de Santa Justa, tudo ali na Rua de Sofia. O atual templo foi inaugurado em 1.724, sua fachada é de aparato, plana, de três andares e ladeada por torres. O interior de tijolo, uma capela-mor. Aberta apenas para fins religiosos.




Retornamos e fomos subindo o morro em direção ao centro histórico, pela Avenida Sá da Bandeira. Passando pela Fonte Nova, conhecida como fonte dos Judeus, foi remodelada e atualmente é uma construção barroca.


É ali no centro histórico que se encontram muitos prédios antigos inclusive da Universidade de Coimbra👇, das faculdades de Medicina, Direito, Psicologia... 



Por ali também está a Igreja da Sé Velha, considerada uma joia do românico português, é a única catedral portuguesa construída na época da reconquista cuja estrutura chegou intacta até a atualidade.




E a Igreja da Sé Nova, construção iniciada em 1.547, sua fachada possuem 4 estátuas de santos jesuítas e seu interior é bem sóbrio, com uma nave e capelas laterais. 



Museu Acadêmico, Largo D. Dinis👇.


Escadas Monumentais (e que escadaria, viu!), foi resultado de uma intervenção urbanística realizada durante o período do Estado Novo, possui 5 lances de escadas com 25 degraus cada, totalizando 125. Existem algumas lendas segundo os estudantes.



O Jardim da Sereia, onde a entrada é feita pela Praça da República e apresentam 3 estátuas: a Fé, a Caridade e a Esperança. 



Penedo da Saudade e, seguimos agora em direção ao Jardim Botânico, logo em frente o Aqueduto de São Sebastião👇, conhecido também como Arcos do Jardim. Antigamente ligava os morros onde estava o Mosteiro de Santana e o Castelo de Coimbra.



Jardim Botânico, criado por iniciativa do Marquês de Pombal, possui uma área de 13 hectares e duas áreas distintas que incluem o jardim ao estilo neo-clássico onde se localizam as estufas tropicais.



Possuem também um espaço de tranquilidade, repleto de recantos que convidam simplesmente a um passeio.



Largo da Portagem, principal praça junto a Ponte Santa Clara a beira do Rio Mondego. 



Vista de Coimbra e do Rio Montego



Atravessamos o rio pela Ponte de Santa Clara, uma ponte rodoviária que permitiu a continuação da ligação entre Santa Clara e o centro da cidade.



Do outro lado do rio o Convento de São Francisco, Portugal dos Pequenitos👇, é um parque temático com espaço lúdico, pedagógico e turístico com a intenção de mostrar a cultura e patrimônio português. 



Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, fundado em 1.283, por D. Mor Dias, o local foi palco de inundações provocada pelo Rio Mondego e as freiras passaram para um lugar mais elevado. Depois houve um projeto de valorização e passou a dispor de um Centro Interpretativo. 
Hoje as visitas incluem: às ruínas, exposição de espólio arqueológico conventual, exibição de filmes e modelação virtual.   


Vista do outro lado da ponte. 



Finalizamos no Parque Dr. Manuel Braga, que fica às margens do rio, conhecido como Parque da Cidade, foi construído no século 20, um ótimo lugar para passear por esses jardins. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário