Páginas

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

--Pisa

📌ITÁLIA📌

Pisa







Situada na região da Toscana a cidade é muito famosa e conhecida pela Torre de Pisa, mas também é uma das cidades universitárias mais antigas da Itália. 

DIA 1
Embarcamos em Roma, em um trem de alta velocidade, uma viagem maravilhosa, com parte do trecho sendo feito bem ao lado do Mar Mediterrâneo.

Passamos pela praça de Sant' Antonio, onde está a Parrocchia di Santo Antonio Abate (Igreja de Sant'Antonio Abate).



E seguimos ao longo da muralha, que começou a ser construída em 1.155, e cruza a cidade dos dois lados do leito do rio Arno.



Atravessamos o Arco no Largo Marinai d'Italia.


Até o ex-convento. 



Chegando na Cappella di Santa Agata (capela de Sant'Agata di Pisa), localizada na via San Paolo.


Em estrutura de tijolos articulada por pilares, arcos incluindo janelas de três luzes, arcos de sótão e um telhado piramidal. No interior, há restos de decorações de parede do século XII.


Já no Rio Arno fomos para o outro lado e...



... a Torre Guelfa, uma torre próxima a Cidadela do século XV. Umas das missões era permitir a observação, sendo alta o suficiente para ver o mar e ao mesmo tempo dominar a cidade, sendo claramente visível desde a primeira metade do rio. Se quiser ter uma bela vista, suba até o topo que é aberto ao público.


Caminhamos um pouco, e atravessamos novamente o Rio Arno e lá estava a Chiesa Santa Maria della Spina, construída em 1.230 em sua margem, em uma ponte importante, a Ponte Novo.
A partir de 1.333, a igreja guardava como relíquia um espinho da coroa de Cristo, agora exposta na igreja de S. Chiara.
  

No centro, fomos para principal rua de comércio - Corso Itália, com aproximadamente 1 km de extensão, repleta de lojas e bares.


Descansamos um pouco na Piazza Martiri del Libertá - Praça Martiri della Libertà.



Largo Parlascio e lá estava o maior e mais famoso ponto turístico da cidade, a Piazza dei Miracoli (Praça dos Milagres), onde está a Torre de Pisa, Batistério, a Catedral e um cemitério, estão na lista do Patrimônio Mundial da Unesco desde 1.987


Sua construção deu-se entre os séculos 12 e 14 e terminou depois de mais de 170 anos. O projeto da torre não era para ficar torta, mas quando a construção chegou no terceiro andar, começou a inclinar. Isso aconteceu por conta do projeto mal executado e o peso da Torre de Pisa em relação ao solo argiloso que foi mal fundamentado para a construção. Segundo os engenheiros que analisaram dizem que ela nunca irá cair. 


Por ali ainda tem o Museo delle Sinopie, fundado em 1.257 onde funcionava um hospital, hoje é um local onde possui rascunhos de afrescos (obras feitas na parede), de artistas como Buffalmacco, Andrea Bonaiuti, António Veneziano, Spinello Aretino, Gaddi Taddeo, Piero di Puccio e Benzo Gozzoli.


Decidimos subir na torre, e subimos 297 degraus até o topo, mas existem várias aberturas e algumas paradas para descanso. Chegando lá em cima, tivemos essa bela vista da Praça dos Milagres. 


Battistero di San Giovanni, construído para comemorar o primeiro evento da vida cristã de todo homem, é dedicado a São João Batista. Seu interior possui características místicas ao ambiente, devido ao eco particular que é percebido quando se fala.


E a Catedral criada em 1.064, em estilo romântico, sendo seus afrescos todos realizados por importantes artistas da Itália e do mundo. Uma das coisas interessantes do local é que em seu interior há 27 quadros que contam capítulos do Antigo Testamento.



Uma das partes internas!



Depois de algumas horas nesse imenso complexo caminhamos até o Giardino Scotto, uma antiga fortaleza.



Início da noite partimos para Florença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário