Páginas

quarta-feira, 2 de janeiro de 1980

Rio de Janeiro e Ilha de Paquetá

Rio de Janeiro e Ilha de Paquetá



SEXTA-FEIRA

Já em pleno feriadão de 03 dias, mochilas às costas e vamos viajar. Logo cedinho, ainda com o dia clareando, lá estávamos nós embarcando em Viracopos para um rápido voo de não mais que 50 minutos direto para o Rio de Janeiro.

Chegamos e fomos direto rumo à Avenida Rio Branco, onde embarcamos em um coletivo para nosso primeiro passeio do dia: Cristo redentor, no Corcovado. Não tínhamos comprado os ingressos pela internet e fomos direto para a fila. Era mais ou menos 9h e as vagas para o próximo trem, só para às 11h20. Ô loco. Isso mesmo. Mas, para nossa sorte, um casal nos ofereceu os ingressos de amigos que não puderam estar ali, com partida para às 10h. Claro, compramos.
Subida tranquila e gostosa. Lá em cima, como sempre, lotado de turistas. O sol estava forte. Fotos, fotos e mais fotos. Aproveitamos bastante o momento.

12h, embarcamos novamente no trem para o retorno. Já na estação do Cosme Velho, decidimos caminhar um pouco pela Rua Cosme Velho que depois se torna Rua das Laranjeiras. E foi ali no início do Bairro das Laranjeiras que decidimos almoçar.

Passava das 13h30 e pegamos um ônibus direto para o Jardim Botânico (FOTO). Rapidinho estávamos lá. Compramos os ingressos e entramos. Feriado e mais um local lotado. Mas isso não atrapalhou nem um pouco nosso passeio pelo belo local. Uma área verde hiper bem cuidada e maravilhosa.


16h30 e a decisão devido ao cansaço e as mochilas às costas, foi ir de ônibus para o hostel situado próximo à Avenida Princesa Isabel, já entre Copacabana e o Leme.
Chegamos ao hostel, muito bem localizado por sinal, fizemos nosso “check in” e fomos direto comer um belo lanche. Dali, direto para o hostel, dormir.

SÁBADO

Acordamos cedo e ainda nem tinham servido o café da manhã. 7h. Decidimos sair e comprar algo para comer em um supermercado ali perto, na Avenida Princesa Isabel. Com as compras, pegamos um ônibus ali mesmo na avenida direto para a Praça XV. Dali seguiríamos de barca para a Ilha de Paquetá (http://www.grupoccr.com.br/barcas/linhas-horarios-tarifas) .

9h, com atraso, a barca partiu para uma viagem de pouco mais de 1h pela Baía da Guanabara. Viagem muito legal, com direito a uma excepcional vista da Ponte Rio Niterói e da cidade do Rio de Janeiro que ia ficando para trás.

Desembarcamos e já de posse de um mapinha que levamos impresso, iniciamos nossa agradável caminhada. Passamos pelo agitado centrinho e seguimos pela Rua Furquim Werneck direto até a Praia José Bonifácio. Caminhamos por ela até a Ponte da Saudade. Depois seguimos margeando a Praia da Moreninha (FOTO) até a pedra que leva o mesmo nome. Ponto alto do local, literalmente. De cima, tem-se uma vista bacana da praia.


Passava das 11h e chegamos à Praça São Roque, com a igreja e coretos. Um tempo para fotos e descanso, já que o sol estava forte.

Seguimos para conhecer a Praia do Pintor. Dali, fomos caminhando pela Rua Maestro Anacleto até o Parque dos Tamoios. Decidimos ir lentamente seguindo pela Praia dos Tamoios até a Igreja Bom Jesus da Morte, já em frente à estação das barcas.

Bem, 12h e a fome já era grande. Encontramos ali na Rua Furquim Werneck um restaurante e almoçamos.

13h embarcamos de volta para a cidade maravilhosa.

Pouco depois das 14, desembarcamos e, caminhando, fomos até a Igreja da Candelária. Dali, direto para os Arcos da Lapa. Após muitas fotos, ouvimos tambores ou algo assim. A curiosidade foi enorme. Fomos seguindo o som e chegamos à Fundição Progresso. Ali acontecia uma apresentação de um grupo de Maracatus e afins. Muito bacana!

Depois de um bom tempo por li, decidimos ir até a Candelária, com direito a fotos do Teatro Municipal. E na Avenida Rio Branco, já passava das 16h, pegamos um ônibus direto para a Pedra do Arpoador, para nos maravilharmos com o pôr do sol. Acha que o local estava vazio? Nada! Lotadíssimo! E que visual. Rio de Janeiro, cidade maravilhosa!
Bem, já com a noite chegando, optamos por caminhar pela Praia de Copacabana, até o hostel. E que caminhada, heim! Mas depois de um dia desses, tudo valia a pena.
Antes de chegar, porém, paramos no supermercado e compramos algumas coisas para comer.

DOMINGO

Nem 7h e já estávamos acordados. Mais uma vez, optamos por não tomar o café da manhã no hostel, que só seria servido a partir das 8h. Comemos o que tínhamos conosco, comprado especialmente para aquela ocasião, no dia anterior no supermercado.

Seguimos caminhando direto para o Pão de Açúcar. Decidimos subir de bondinho na primeira viagem do dia, ás 8h. Depois de uma caminha do hostel até o as bilheterias do bondinho, de uns 40 minutos, enfim lá estávamos. Quase sem fila. Tranquilo.
Já lá em cima, mais um dia ensolarado, foi só apreciar a beleza de tudo, com direito a muitas fotos (FOTO).




10h e retornamos até o Morro da Urca. Mais um tempo para apreciar tudo e, fotos e claro.

11h30 estávamos na Praia Vermelha. Por ali ficamos até às 12h30. Então, devido à fome, decidimos caminhar até o Shopping Rio Sul. E acredita que optamos por não almoçar ali? Pois é, continuamos caminhando até Copacabana. Aí sim, encontramos um restaurante e almoçamos. Ehehehe. Almoço em Copacabana. Legal.

14h. O que fazer agora? Nosso ônibus de retorno à Campinas só sairia depois das 17h. Decidimos aproveitar a praia de Copacabana, já que o sol estava favorecendo.

Pois é, dali foi só pegar as mochilas no hostel e ir direto para a rodoviária. Finalzinho da tarde, embarcamos em uma viagem tranquila até nosso ponto de partida. Pouco depois das 23h, fim do passeio!

Nenhum comentário:

Postar um comentário