Páginas

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

📌FRANÇA: Paris

📌FRANÇA📌
FRANCE

Paris






Capital da França uma cidade cosmopolita e o destino mais popular do mundo, polo de cultura e negócios. Aqui vivem e viveram grandes artistas, escritores, pensadores, estilistas de moda e chefs de cozinha.

DIA 1
Viemos de Rennes e nosso primeiro passeio do dia, adivinhem?? O marco mais  conhecido da Europa - Torre Eiffel. Construída em 1.889, Ã© uma obra de ferro de 300 metros de altura que foi criada para a Exposição Universal de Paris.
Adquirimos o ingresso ainda no Brasil, com horário marcado para às 10h.  


Como sempre estava transbordando de pessoas na fila, mas nós entramos no horário agendado. O acesso à torre se dá por escada (1.665 degraus😮) ou elevador. Optamos pelo elevador.
Emocionante, uma vista mais linda que a outra.



De outro ângulo!!




Aos pés da torre!!



Para se ter uma excelente vista da torre, vá até o Palais de Chaillot👇, do outro lado do Sena. O edifício abriga vários museus e um aquário.



Ao pé do terraço do Palais de Chaillot, estão os Jardins du Trocadero👇, que estão dispostos em volta de um grande lago retangular. A fonte da lagoa - a maior da cidade.



Porte Saint-Martin, portão construído para entrada da cidade na época de Luís XIV.  


Seguimos direto para o Arc de Triomphe (Arco do Triunfo), que representa as vitórias do exército francês sob as ordens de Napoleão, que ordenou sua construção. Possui 50 metros de altura e uma base de 45 por 22 metros, a construção durou 30 anos.


Compramos os ingressos no local e bora subir 286 degraus, para chegar até sua base, passamos pelas passagens subterrâneas que existem em diferentes avenidas. 
No interior também pudemos ver pequenos museus e dados sobre a construção.
Ufa, chegamos!! Vista maravilhosa para Champs Elysées!!



Vista para torre!!



Descemos e seguimos por uma das avenidas mais  famosas do mundo - Avenue des Champs Elysées, em uma extensão de quase 2 km. Cheia de lojas de grife e muito movimentada. A vontade era passar o dia por lá!



Chegamos ao Parc du Champ de Mars (Campo de Marte), é um tranquilo jardim localizado aos pés da Torre Eiffel. 



No extremo oposto da torre está o imponente edifício da Escola Militar.



Então, Mur de la Paix (Mural da Paz), erguido em 2.000, em frente ao Escola Militar. 



A capela real do complexo dos Invalides é a localização do túmulo de um dos filhos nativos favoritos da França e consiste em museus e monumentos relacionados à história militar do país. A parte mais conhecida é Dôme des Invalides, um edifício com cúpula de ouro agora usado como local de enterro para vários heróis de guerra do país.



Musée de L'Armée (Museu do Exército), criado em 1905 é um dos melhores museus de arte e história militar do mundo. Durante a visita que está organizada de forma cronológica pudemos conhecer: diferentes objetos, armas, armaduras, trajes ou material fotográfico.
A parte mais interessante contém armas e armaduras de todas as partes do mundo. Também há centenas de maquetes dos fortes de diferentes localizações. 



Pont Alexandre II, considerada a ponte mais bonita de Paris. 


Grand Palais (Grande Palácio), construído para a Feira Mundial de 1900. O edifício é mais conhecido por seu enorme telhado de vidro. É o lar de um museu de ciências, o Palais de la Découverte.



Depois que a chuva passou seguimos para a Place de la Concorde (Praça Concorde)👇, fica entre a Champs Élysées e o Jardim de Tuileries, é uma das praças mais representativas de cidade.
Do obelisco é possível ter uma vista do Jardim de Tuileries com o Museu do Louvre ao fundo, e no sentido contrário dá para contemplar a Champs Élysées e o Arco do Triunfo.


Logo ali, o Jardin des Tuileries (Jardim das Tulherias), além de estar no coração da cidade, liga dois pontos como o Museu do Louvre e a Praça Concorde. O melhor é passear pela avenida central repleta de árvores e esculturas.


L'Arc de Triomphe du Carrousel (Arco Triunfal do Carrossel), Ã© o menor dos três arcos da Via Triunfal, o eixo central. O arco é coroado com uma carruagem de bronze.
Como o último, o Arc du Carrousel foi encomendado pelo imperador Napoleão em 1.806 para comemorar suas vitórias austríacas e honrar seu grande exército.



DIA 2
Começamos o dia visitando um dos lugares mais visitados do País - Palácio de Versalhes, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, é um dos palácios mais conhecidos a nível mundial.

Então às 7h30 compramos o bilhete para ir até a Estação de Montparnasse, de onde sairia o trem RER (Banco Esquerdo de Versalhes, Linha C.), para Versailles. Às 8h10 partimos rumo ao destino muito esperado por nós, e pouco antes das 9h chegamos. Desembarcamos, saímos da estação e seguimos para a direita, logo já avistamos sua grandiosidade.



Compramos nosso passaporte para visitar os jardins e o palácio, e fomos direto para a entrada A, exclusivo para aquisições através de internet. Nosso passaporte era para o primeiro horário, ou seja, 9h30.



Começamos pelo Palácio, pegamos os fones de ouvido e um mapa guia. Na visita percorremos muitos espaços com uma grande riqueza artística, entre elas a enorme capela e os Grandes Aposentos do Rei e da Rainha, que possuem uma grande quantidade de elementos decorativos.



Aposentos!!



Realmente um espaço impressionante!!



Hora de conhecer os jardins, com extensão de 800 hectares com plantas, árvores, estátuas de mármores, estanques e fontes. Se optar por conhecer todo o jardim, alugue uma bike, carro elétrico ou então com um trem que percorre o jardim, pois é impossível conhece-lo a pé.


Dá para se perder nesses jardins!!



Vontade de colocar todas as fotos aqui!!



Terminado esse incrível passeio, voltamos para a estação para pegar o próximo RER de volta à Paris.

Apenas passamos pelo Musée D'Orsay, dedicado às artes plásticas do século XIX.



Outro passeio muito aguardado por nós - Musée du Louvre, inaugurado no século 18 é o mais importante museu da França e um dos mais visitados do mundo.



Ingressos comprados pela internet, agora era só adentrar no recinto que se dá pela pirâmide, para um nível inferior do piso. Dali existe os acessos para as alas do museu, que são os prédios que circundam a praça da pirâmide. 



O museu é formado de coleções da monarquia francesa e das espoliações realizadas durante o Império Napoleônico. Conta com cerca de 300 mil obras, das quais são expostas aproximadamente 35 mil. 
As coleções estão organizadas de forma temática em diferentes áreas: antiguidades orientais, antiguidades egípcias, antiguidades gregas, romanas e etruscas, história do Louvre e o Louvre medieval, pintura, escultura, objetos de arte, artes gráficas e arte do Islã.



Que lugar sensacional!!!



Reparem a riqueza de detalhes!!



Saimos já no finalzinho da tarde, e ainda passamos pelo Palais Royal (Palácio Real), construído em 1.629 era conhecido como o Palais Cardinal; tornou-se um palácio real depois que o cardeal legou o edifício ao rei Luís XIII. Luís XIV, o Rei Sol, passou sua juventude aqui antes de se mudar para o Louvre e depois para Versalhes.



DIA 3
Mais um dia por essa cidade surpreendente, começamos então dando uma passadinha pela Galeria Lafayette, até a Igreja Saint Sulpice (Igreja de São Sulpício), localizada no coração do popular 6º arrondissement.



Mais uma Igreja, Saint-Germain-des-Prés, é a igreja mais antiga de Paris. Construída no século VI, fazia parte de uma importante abadia beneditina. A igreja deu nome ao bairro de Saint-Germain-des-Prés.



Pont des Arts (Ponte das Artes), é uma ponte que atravessa o Rio Sena, construída em 1.804 durante o regime de Napoleão Bonaparte. 
Essa é a ponte famosa dos cadeados do amor, 💗 onde começaram a ser colocados em 2.008, mas devido ao peso em 2.014 uma parte cedeu, com o ocorrido em 2.015 os cadeados ultrapassavam 1 milhão com um peso de aproximadamente 50 toneladas😮, aí a ponte foi fechada ao público e todos os cadeados foram retirados.


Cathedrale Notre-Dame, dedicada à Virgem Maria, é uma das catedrais góticas mais antigas do mundo, foi construída entre 1.163 e 1.245. Foi reformada diversas vezes e aconteceram eventos importantes: a coroação de Napoleão Bonaparte, a beatificação de Joana D’Arc e a coroação de Henrique VI da Inglaterra.



Compramos nosso ticket, e logo estávamos em seu interior, vale a pena visitar, é lindíssima!



Saímos da igreja e logo ali ao lado, o Square Jean XXIII, depois Place de la Sorbonne, até chegar no Jardin du Luxembourg (Jardins de Luxemburgo), o parque mais popular de Paris, situado perto do Quartier Latin, o local abriga 22,45 hectares.



Do lado extremo norte do jardim está o Palácio Luxemburgo.



Um pouquinho mais de caminhada e chegamos ao Pantheon, um imponente edifício do século XIX, foi inicialmente concebido como uma igreja, mas depois se tornou um templo civil.
Ficamos na dúvida se deveríamos entrar ou não, mas entramos e não nos arrependemos, um passeio para lá de bacana.


Primeiro visitamos o interior do edifício, onde realmente nos impressionou muito, com seu tamanho e decoração. 



E depois a cripta, onde atualmente estão as tumbas de pessoas famosas como: Voltaire, Rousseau, Victor Hugo, Marie Curie, Louis Braille, Jean Monnet ou Alexandre Dumas. 


Logo do lado de fora está a Université Sorbonne e o Tribunal D'Instance e atrás a Eglise Saint-Etienne du Mont (Santo Estêvão na Colina)👇, abriga o relicário que costumava conter o corpo de Sainte-Geneviève, padroeira de Paris. 


Museum National D'Histoire Naturelle (Museu da História Natural), Ã© dedicado à evolução da vida e à relação entre a espécie humana e seu meio ambiente. Suas vastas coleções estão distribuídas por vários edifícios que ocupam o lado sul do jardim. 



Jardin des Plantes (Jardim de Plantas), são belos jardins que depois da Revolução Francesa se transformou no jardim botânico, ele possui grande extensão e está dividido em vários ambientes.


Seguimos pela encantadora Boulevard Bourdon. 



Chegando à Place de la Bastille (Praça da Bastilha), foi o local da famosa fortaleza da Bastilha, desencadeando o início da Revolução Francesa.


Em frente está a Opera Bastille (Ópera da Bastilha),
inaugurado durante as comemorações do bicentenário da Revolução Francesa, seu auditório acomoda 2.700 pessoas.



Finalizamos o dia na Place des Vosges (Praça dos Vosges), Ã© uma praça simétrica cercada por prédios com fachadas de tijolo vermelho e pedra branca, telhados de ardósia íngremes e janelas de dormitórios.



DIA 4
Nosso último dia em Paris, e conseguimos conhecer mais alguns pontos, e o primeiro foi Eglise Saint-Eustache, (Igreja gótica de St. Eustache), é uma das maiores igrejas da cidade (mas a foto não ficou boa!). Do século XVI é mais conhecida por suas belas decorações interiores em estilo renascentista.


Notre-Dame-des-Victoires, Ã© uma basílica católica, e foi classificado como monumento histórico.


Place Vendôme, uma praça de prestígio localizada no primeiro arrondissement, foi criada como um monumento à glória dos exércitos de Luís XIV, o Rei Sol.



Eglise de la Madeleine (Igreja de Santa Maria Madalena), o grande edifício é na verdade uma igreja dedicada a Santa Maria Madalena. 



Academie Nationale de Musique (Ópera de Paris), é o símbolo barroco mais importante do século 19.


Sacre Coeur (Basílica do Sagrado Coração), Ã© um dos principais atrativos turísticos de Paris. O majestoso edifício está localizado no topo da colina de Montmartre.


Para chegarmos à Basílica, pegamos o Funicular de Montmartre, que fica perto da saída do metrô Anvers.




A basílica de pertinho é realmente fantástica, com sua cor branca radiante, atribuído às pedras Château-Landon que foram usadas em sua construção. 



Área interna!!



Vista!!!


E assim encerramos nossa trip por Paris, e seguimos para Edinburgh - Escócia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário