Páginas

quarta-feira, 2 de janeiro de 1980

Brasília-DF



📌BRASÍLIA📌

Capital do Brasil






Capital Federal do Brasil, sede do governo, localizada na região Centro-Oeste do país, conhecida como Planalto Central. O projeto da cidade a divide em blocos numerados, além de setores pré-determinados, como Setor Hoteleiro, Bancário ou de Embaixadas.
O plano urbanístico é conhecido como plano piloto, vista de cima, a principal área da cidade se assemelha ao formato de um avião, porém foi projetada em formato de borboleta.
É considerada Patrimônio Mundial pela Unesco, devido ao seu conjunto arquitetônico e urbanístico, possui a maior área tombada do mundo - 112,5 km².😮

DIA 1
Deixamos o aeroporto e pegamos o ônibus que nos conduziu até a rodoviária do plano piloto. O ponto se encontra logo em frente ao desembarque, perto de uma floricultura. Linhas 11, 30 ou 102.1 
Como estávamos hospedados na Asa Norte, estávamos bem próximos a Torre de TV (FOTO), que foi a nossa primeira parada. Um fila grande, mas nada que demorasse muito. Entrada gratuita.


A altura total da torre é de 244 metros, mas o mirante fica à 75 metros de altura, e com capacidade para 150 pessoas. Essa fonte aí embaixo na foto é conhecida também como Fonte Luminosa da Torre de TV, tem 80 metros de diâmetro e o jato principal chega a 50 metros de altura, sendo uma das 10 maiores do mundo. Uma pena que estava desligada e não conseguimos ver. 

Subimos de elevador e pudemos ter uma visão privilegiada de quase todos os cartões postais da Capital, Esplanada dos Ministérios, Lago Paranoá...


...Setores hoteleiros norte e sul...


...Parque da Cidade...


...Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, Autódromo Nelson Piquet e Memorial Jk. 


Continuando nosso passeio seguimos para o Santuário Dom Bosco (FOTO), cartão postal da cidade. O que chama a atenção são os vitrais com 12 tonalidades de azul degradê, representando a beleza do céu de Brasília. 





É possível chegar a pé, então fomos para o maior parque urbano de Brasília, e o terceiro maior do Brasil, o Parque da Cidade - Sarah Kubitschek, (FOTO) com 420 hectares. Maior que o Central Park em NY, ou seja, não tem como conhecer ele todo, mas pudemos dar uma voltinha.😊


Agora a vez de conhecer o Memorial JK, projetado por Oscar Niemeyer, dedicado ao ex-presidente Juscelino Kubitschek fundador da cidade. No museu encontra-se o corpo de JK, vários pertences, sua biblioteca pessoal e fotos tanto dele como de sua esposa Sara.
Não conseguimos conhecer, pois estava fechado! ðŸ˜­


Logo em frente ao Memorial, está o Memorial dos Povos Indígenas. É um local dedicado a cultura indígena brasileira, com entrada gratuita. Visita rápida. Local não tão bem conservado, mas valeu!


No caminho de retorno, o Palácio Buriti, sede do Governo Federal, inaugurado em 1.969, e a origem do nome é derivado da planta símbolo da cidade.  


Paramos no Planetário, local pequeno, com exposições, filmes, oficinas e algumas outras atrações.


DIA 2
Logo cedo, seguimos para rodoviária do Plano Piloto. Nos informamos a respeito do ônibus até o Parque Nacional de Brasília – Água Mineral: ônibus nº 128, com saída de hora em hora e aproximadamente 45 minutos de percurso.

Se você optar pelo ônibus, tenha paciência: além de demorar, o ponto não é em frente ao parque e sim na Rodovia, uns 200 metros à frente. E quando chegamos já havia uma fila enorme de carros. Como estávamos a pé, compramos ingressos e já entramos. 


Depois da entrada, ainda tem uma bela caminhada por essa rua.

Aí sim chegamos em uma das piscinas (existem duas, mas uma estava fechada).
Estava muito lotado e o calor estava forte, então já caímos na água. Passamos algumas horas por lá, pois nosso intuito não era passar o dia, o que não seria nada mal. 


De volta na rodoviária, fomos almoçar no Shopping Conjunto Nacional. Voltamos para rodoviária e pegamos outro ônibus (existem balcões onde ficam os motoristas, só se informar com eles), para nós levar até o Palácio da Alvorada, que por sinal é bem longe.

O Palácio Ã© a residência oficial do Presidente do Brasil. Localizado as margens do Lago Paranoá, é mais uma linda obra de Oscar Niemeyer, de arquitetura moderna brasileira, como tantas outras da capital federal.


É avistado apenas de longe, pois existe um espelho d’água, onde não é possível passar, e ainda guardas nas laterais de olho em qualquer movimentação. O dia que estávamos lá, não era dia de visitação, desse modo não conhecemos. Para quem quiser agendar, acessem o link baixo👇
https://agenda.presidencia.gov.br/visitapr/mostra_eventos/

Pegamos o ônibus de volta e descemos na Praça dos 3 Poderes (FOTO), Ã© um espaço aberto entre os três edifícios monumentais que representam os 3 poderes da República: o Palácio do Planalto (Executivo), o Supremo Tribunal Federal (Judiciário) e o Congresso Nacional (Legislativo). Essa escultura é conhecida como "Os Candangos".  


Às 17h tínhamos visita guiada no Supremo Tribunal Federal (instância máxima do Poder Judiciário do País). Para agendar a sua acesse o link 👇
http://www.stf.jus.br/portal/cms/verTexto.asp?servico=sobreStfVisitacaoPalacio

Quando chegamos, foi feito um cadastro, nos deram crachás e aguardamos em uma sala de espera. Depois apareceu a guia com algumas informações, preenchemos uma lista de presença e começamos nosso passeio de aproximadamente 01h.


Entramos por esse corredor imponente, passamos por diversas salas, salões, áreas importantes do Supremo, muitas obras de arte, e tudo muito bem explicado pela nossa guia.


Salão Nobre, onde as autoridades são recebidas.


Um lugar que até então só conhecíamos pela TV, agora conseguimos conhecer de perto - o Plenário.


DIA 3
Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, (FOTO). Outra visita guiada às 9h. A entrada acontece pelo portão 6, por ordem de chegada. Forma-se um grupo de aproximadamente 30 pessoas (eles esperam completar esse número para começar). Bem simples. Duração de uns 30 minutos, passando por arquibancada, próximo ao gramado, zona mista e vestiário.


Informações sobre as visitas acesse o link👇
http://estadionacionaldebrasilia.com/visita-ao-estadio/

A partir daqui, alugamos um carro, pois é difícil conhecer a cidade a pé, ou de ônibus, então se você for para lá, já alugue antecipadamente. 

Palácio do Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, nossa visita estava agendada para às 14h.
Agende a sua aqui👇
http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/visite-o-itamaraty


Todas as visitas funcionam da mesma forma: o agendamento tem que ser feito pelo site, e quando chegar ao local, apenas se identificar, assinar o nome na lista e aguardar completar o grupo que eventualmente sempre será de 20 a 30 pessoas.😉

A visita começa no térreo, o maior hall sem colunas do mundo, com área de 2.800 metros quadrados. Nesse espaço é permitido fotos. 


No fundo, encontra-se um jardim aquático de Burle Marx, com plantas da Amazônia que amenizam o calor e a seca. No centro uma placa de ferro interativa onde o visitante pode alterar sua posição.
  

Subimos a escada helicoidal sem corrimões, onde se realizam entrega de medalhas e Condecoração da Ordem do Rio Branco. Depois somos convidados a observar a obra Metamorfose, de Franz Weissmann, formada por placas de ferro, onde dá a sensação de movimento conforme o espectador anda pelo local.


Ainda nesse andar existe um painel de madeira que divide o espaço. Esse painel representa os povos que formaram o brasileiro: o negro, o indígena e o europeu. E atrás dele existe uma mesa onde são firmados os acordos e tratados internacionais, inclusive a princesa Isabel assinou a abolição da escravatura do Brasil nessa mesa. Não é permitido fotos.

Niemeyer projetou essa sala para ficar em frente ao Ministério da Justiça, pois a ideia é que a justiça brasileira testemunhe todos os tratados firmados pelo Brasil com outros países. Nesse andar fica também o gabinete do ministro e do secretário geral (não podemos visitar).

O último andar (esse é permitido fotos), é destinado às recepções das comitivas internacionais, que podem ser de um simples coquetel a um completo jantar. 


Jardim suspenso.


Ali em frente no meio da avenida, mais uma visita guiada, agora no Congresso Nacional (FOTO), um marco arquitetônico da capital do país. Aos finais de semana não precisa de agendamento. 

Para mais informações, acessem aqui👇
https://www2.congressonacional.leg.br/visite/guia-do-visitante-pt


Esse foi o local com mais visitantes até então. Estava lotado e o número de pessoas por grupo devia ser umas 50 pessoas. Nos entregaram um cartão e fomos esperar em uma sala. Depois disso veio a guia dando os detalhes da visita.
Esse prédio abriga a Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Aqui ficam os deputados e senadores escolhidos pelo povo para discutir e elaborar leis, fiscalizar e controlar os atos do Poder Executivo.

As duas cúpulas da foto significam: cúpula menor voltada para baixo, abriga o Senado Federal com 81 senadores. A cúpula maior voltada para cima abriga o Plenário da Câmara dos Deputados, com 513 deputados. Assim como a torre ao centro pertence a Senado e a Câmara.

A visita começou no Salão Verde, (FOTO) onde fica a Câmera dos Deputados, com obras de arte, um painel de azulejo de Athos Bulcão, escultura de anjo de Alfredo Ceschiatti, alguns presentes que os parlamentares recebem em viagens oficiais, e a maquete do prédio. É aqui também que os parlamentares concedem entrevistas aos jornalistas.


O ponto mais esperado era conhecer aos Plenários. Seguimos para Câmara dos Deputados (FOTO). Os deputados não têm assento fixo e não há assento para todos, mas a preferência é para os líderes partidários.



Depois seguimos para o Salão Azul (FOTO), onde fica a Câmara dos Senadores.


Na parede ao centro tem um busto de Rui Barbosa, patrono do Senado. Aqui os senadores têm assento fixo, em ordem alfabética das Unidades Federativas. O teto é uma obra de Athos Bulcão, pois auxilia na acústica e na iluminação, além da função estética e funcional.

Outro detalhe, o carpete no centro retrata: a Catedral de Brasília, bandeira do país e do Congresso. Ainda no Salão Azul, existem a bandeira de todos os estados e ao lado o Túnel do Tempo (FOTO), um lugar que registra acontecimentos importantes da história política do país.


Finalizamos mais uma visita e seguimos para Ponte JK (FOTO), que liga o Lago Sul, Paranoá e São Sebastião à parte central de Brasília, através do eixo monumental. 


Uma curiosidade é que esse formato da ponte foi inspirado no movimento de uma pedra quicando sobre a água. Aqui👇 já é a orla JK, uma verdadeira praia à beira do lago, onde as pessoas passeiam, caminham, nadam e ainda tem opção de se aventurar em esportes aquáticos como caiaque e stand up paddle. Os equipamentos podem ser alugados por ali mesmo.


Um pouco mais afastado dali, fomos até mais o Templo da Boa Vontade, (FOTO). Não entramos, apenas vimos de fora essa bela arquitetura, que é uma das 7 maravilhas de Brasília eleito por votação popular e que recebe mais de 1 milhão de pessoas por ano, segundo Secretaria do Estado de Turismo.


Os ambientes são propícios para oração, meditação e reflexão e são eles: a Nave, Sala Egípcia, Mandala, Fonte Sagrada, Memorial Paiva Netto, Salão Nobre, Galeria de Arte e um Centro de Convenções. 

Já no fim da tarde e no retorno para o hotel, paramos na Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida (FOTO). Essa obra belíssima foi projetada por Oscar Niemeyer, sendo o primeiro monumento criado em Brasília. 


A entrada se dá por um túnel escuro e emergem em um espaço brilhante com um telhado de vidro (FOTO), nos tons de azul, verde, branco e marrom. Uma curiosidade é que a maior parte da Catedral está abaixo do solo, apenas o telhado de 70 metros, o telhado oval do batistério e o campanário estão visíveis acima do solo. 


Esperamos escurecer, e ficou mais bela ainda!!


DIA 4
Nosso último dia pela Capital do Brasil, e nossa primeira parada foi a Catedral Militar Rainha da Paz, também projetada por Oscar Niemeyer. Sua arquitetura em formato triangular remete a uma barraca de campanha.


Nessa mesma região, seguimos para o Quartel General do Exército (FOTO), outro projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer, com um conjunto de 10 edifícios acompanhado por uma estrutura de concreto. A concha abaixo simboliza o punho da espada de Duque de Caxias. Vale muito a pena visitar!!


Às 9h30, visita agendada no Palácio do Planalto (FOTO), sede do Poder Executivo do Brasil, e local de trabalho do Presidente da República. Está situado na Praça dos 3 Poderes. 
Agende sua visita aqui👇
https://agenda.presidencia.gov.br/visitapr/mostra_eventos/


Quando chegamos já havia algumas pessoas aguardando. Fizemos o procedimento necessário e lá fomos nós. Logo na entrada o carro oficial da Presidência (FOTO) em exposiçãoDepois nesse mesmo espaço externo aguardamos o grupo se formar e fomos convidados a assistir um vídeo sobre a cidade.


Terminado, a guia explicou como seria a visita e adentramos no local, passando antes por um detector de metais.
No primeiro andar (FOTO), área principal, recepção, controle de acesso e segurança, o hall de entrada e o Comitê de Imprensa. É utilizado também para exposições temporárias. 


Galeria Presidencial, com retratos oficiais dos ex-presidentes do Brasil.


Já no segundo andar estão os Salões Leste, Oeste... 
                                               

...Nobre...
                                              

...Dragões da Independência, do lado externo, visto através dos vidros.


Sala de Reuniões Supremas e a Secretaria de Imprensa. Este andar é destinado para assinaturas de decretos e outras peças da legislação, para grandes cerimônias e para reuniões ministeriais, governamentais e presidenciais. 


E por último no terceiro andar, o Gabinete Presidencial.


Não é permitida a entrada na sala, porém na porta tem uma fita de isolamento onde o visitante poderá por alguns segundos fotografar e olhar em seu interior.


Uma das obras de arte que tem pelo Palácio!


Ao final do passeio ganhamos esses postais👇👇, onde podemos levar para casa ou lá mesmo escrever para alguém e depositar na urna.





FIM!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário