PƔginas

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

-- Genebra

šŸ“ŒSUƍƇAšŸ“Œ 
SWITZERLAND

Genebra/GenĆØve






Encravada entre os picos alpinos a cidade situa-se na baĆ­a onde o RĆ³dano se despede do Lago Genebra. Conhecida como "capital da paz", por abrigar a sede europĆ©ia da ONU e o quartel general da Cruz Vermelha.

DIA 1
Viajamos de trem de Interlaken (post aquišŸ‘‡http://viajantesdemochila.blogspot.com.br/1980/01/suica-interlaken-jungfaru-top-of-europe.html) Ć  Genebra, chegando fomos conhecer o sĆ­mbolo da cidade - Jet d'Eau (Jato D'Ɓgua), cujo o jato chega a 140 metros de altura, uma das mais altas do mundo.


Jardin Anglais (Jardim InglĆŖs), criado em 1.854 Ć© um dos mais frequentados pelos turistas.


No entorno do parque, do lado de fora estĆ” o L'Horloge Fleurie (RelĆ³gio Florido), sĆ­mbolo da indĆŗstria relojoeira mundialmente reconhecida, existe desde 1.955.


Umas voltinhas pelas ruas do centro, passando pela 
Place de Longemalle, a agitada Rue de la Croix-d'Or, Temple de la Fusterie e de tram fomos atĆ© a Place des Nations (PraƧa das NaƧƵes), pois Ć© mais afastado da regiĆ£o central. 


Aqui estĆ” o famoso monumento Broken Chair de Daniel Berset, uma escultura de 12 metros de altura em forma de cadeira sem uma das pernas, construĆ­do em 1.997. 
E porque uma cadeira sem uma perna?? Ɖ simples: representa as vƭtimas de minas terrestres.


Em frente, o PalĆ”cio da OrganizaĆ§Ć£o das NaƧƵes Unidas, sede europeia da ONU.



Caminhando por ali, conhecemos tambĆ©m o MusĆ©e Arian (Museu Ariana), abriga mais de 20 mil peƧas de cerĆ¢micas e vidros de 12 sĆ©culos, e Ć© sede da Academia Internacional de CerĆ¢mica.



O Museu da Cruz Vermelha, onde o visitante tem a oportunidade de conhecer os trĆŖs grandes desafios do mundo atual: defesa da dignidade humana, restabelecimento de laƧos familiares e reduĆ§Ć£o de riscos naturais.  



De volta ao centro, seguimos para a parte histĆ³rica da cidade, comeƧando pela Temple de la Madeleine (Templo de Madalena), uma das igrejas mais antigas da cidade. 



Ancien Arsenal (antigo arsenal), no coraĆ§Ć£o da cidade velha, antigamente era um celeiro atĆ© ser convertido em um depĆ³sito militar e hoje abriga arquivos do Estado de Genebra.



Ao lado a Rue de l'HĆ“tel-de-Ville com diversas bandeiras.



CathĆ©drale Saint-Pierre (Catedral de SĆ£o Pedro ou Catedral de Genebra), desde de 1.535, Ć© a principal igreja protestante da cidade.  



Promenade de la Treille (Caminhada do Treille), Ć© uma passarela, onde possui o banco mais longo do mundo com mais de 120 metros. 



Parc des Bastions (Parque dos BastiƵes), o mais popular e frequentado da cidade. 


  
Logo nessa entradašŸ‘† estĆ£o os jogadores de xadrez, existem 6 tabuleiros gigantes.



No meio do passeio fica um dos monumentos mais famosos da cidade Monument international de la RĆ©formation (Muro dos Reformadores), com os quatro grandes pregadores: William Farel, John Calvin, Theodore Beza e John Knox, todos os quatro vestidos com o "vestido de Genebra" e segurando a pequena bĆ­blia do povo em suas mĆ£os.



Para finalizar o dia fomos de tram, pois tambĆ©m Ć© afastado do centro, atĆ© o CERN - OrganizaĆ§Ć£o Europeia para a Pesquisa Nuclear. Maior laboratĆ³rio de fĆ­sica de partĆ­culas do mundo, localizado na fronteira Franco-SuƭƧa. 



DIA 2
Eglise Missionnaire EvangĆ©lique, PraƧa dos Alpes com o Monumento BrunswickšŸ‘‡, um mausolĆ©u.



Ponte Mont Blanc e suas bandeiras, liga os dois lados da cidade, o Quai du Mont-Blanc e a Quai Gustave Ador.



Achamos uma praia, acreditam?? E a Baby-Plage, uma praia livre de areia e grama aberta o ano todo.



Parc de la Grange, maior parque da cidade do lado do lago, com 12 mil m² e com mais de 200 variedades de rosas.



MusĆ©um d'Histoire Naturelle (Museu da HistĆ³ria Natural de Genebra), maior museu de histĆ³ria natural da SuƭƧa. Abriga coleƧƵes de: HimenĆ³pteros, ColeĆ³pteros, LepidĆ³pteros, Hemiptera. 



Pont des Bergues (Ponte de Bergues), uma ponte de pedestre sobre o rio RĆ³dano. Muito charmosa!



Basilique Notre-Dame (BasĆ­lica Nossa Senhora de Genebra), principal santuĆ”rio catĆ³lico da cidade.


Parc Moynier e MusĆ©e d'Histoire des Sciences (Museu de HistĆ³ria das CiĆŖncias), no Parque PĆ©rola do Lago. As coleƧƵes tĆŖm a intenĆ§Ć£o de explicar a evoluĆ§Ć£o da astronomia, microscopia, gnomonia, eletricidade, meteorologia, entre outros. 



AlĆ©m dos diversos tipos de meio de transporte que a cidade oferece, tem a opĆ§Ć£o tambĆ©m de atravessar o lago de uma margem para outra de barquinhos. E foi isso que fizemos. Ɖ rĆ”pido, mas muito gostoso!


Finalizamos o dia no Cologny, Ć© uma comuna na SuƭƧa no CantĆ£o de Genebra na margem esquerda do Lago.
Localizada em uma pequena elevaĆ§Ć£o, como se fosse um bairro residencial de alto padrĆ£o, e de lĆ” uma linda vista do lago. 

Nenhum comentƔrio:

Postar um comentƔrio