Páginas

quarta-feira, 2 de janeiro de 1980

Museu TAM - SP



📌MUSEU TAM📌




      

Museu da TAM 👉 inaugurado em 2010, mas encerrou as atividades em 29/01/16. Uma pena, pois o passeio valeu muito! 

DIA1 
Chegamos ao Museu (FOTO) ainda na parte da manhã, está localizado na cidade de São Carlos, interior de São Paulo. Passamos pela portaria e estacionamos.


Entramos é como se fosse um aeroporto e fossemos passar pelo Check in (FOTO)! Essa é a bilheteria para adentrar no museu! Muito legal!


Antes de entrar efetivamente no museu, passa-se por uma área descoberta, onde está um avião (FOTO), chamado Dream Flyght – Rose, é um modelo Douglas DC – 3 de 1942!


Agora sim, para dentro do galpão gigantesco. Passa-se por um corretor, típico de área de embarque, onde é contada através de fotos, documentários passados em TVs e histórias escritas nas paredes todos os momentos da aviação, sejam balões, aviões ou foguete; tudo está registrado lá!

Este é um dirigível da engenharia alemã, LZ-129 Hindemburg (FOTO), conhecido também como Zeppelin; na verdade, Zeppelin vem do nome do construtor desses dirigíveis, conde Ferdinand Von Zeppelin, que investiu sua fortuna em construir dirigíveis para transporte de passageiros.


O Hindenburg possuía 245m de comprimento, 41,5m de diâmetro, voava a 135km/h com autonomia de 14 mil quilômetros e tinha capacidade para conduzir 50 passageiros e 61 tripulantes. Ficou conhecido devido ao seu último vôo ter um desfecho triste. Explodiu em New Jersey, em 06 de maio de 1937 vitimando 36 ocupantes. Com isso, encerrou-se a carreira comercial deste tipo de aeronave.  Porém, na 2ª Guerra Mundial, sendo fabricado pela Goodyear, foi bastante utilizada pela Marinha Americana para acompanhar navios e detectar submarinos inimigos.
Nos anos 80, este tipo de dirigível foi ressuscitado como instrumento publicitário para a Goodyear, sendo sua marca registrada.

Seguindo pelo túnel de entrada, vemos imagens das construções de foguetes e também do homem chegando a lua; Yuri Gagarin, cosmonauta soviético que em 12 de abril de 1961 tornou-se o primeiro homem a viajar pelo espaço a bordo da Vostok 1.

Este é o Enola Gay; é um bombardeiro modelo B-29, ficou conhecido porque em 06 de agosto de 1945 lançou sobre Hiroshima a bomba atômica chamada de Little Boy. O nome Enola Gay foi em homenagem a mãe do piloto Paul Tibbets Jr. 


Seguindo, temos o primeiro protótipo de um supersônico, construído pelo fabricante russo Tupolev; sendo chamado de TU-144 (CCCP-68001).  Ultrapassou pela primeira vez barreira do som em 05 de junho de 1969.

Na mesma plataforma que há, em miniatura, o Enola Gay e o Supersônico, há também o C-5 Galaxy que em seu tamanho original tem 75,3m de comprimento, 67,89m de envergadura e velocidade máxima de 920km/h. Foi muito usado pelos americanos na guerra do Vietnã para transportar suprimentos militares. 

Agora vem um Antonov 225, um gigantesco avião de carga, construído pela extinta União Soviética, é considerado a maior aeronave de asa fixa do mundo. Para comparar ele é capaz de transportar 1.500 pessoas tranquilamente, tem 84m, 88,4m de envergadura e capacidade de levar 600 tons. 

Encerrando a bancada com muito glamour vem o Airbus A380 e o Boing 747!

O Airbus A380 é o maior avião comercial de passageiros da história. Desde sua concepção, desenvolvimento e estréia nos ares, foram cerca de 10 anos. Seu vôo inaugural foi realizado em 25 de outubro de 2007. 


O Boeing 747, outro gigante que detinha o posto de maior avião até se lançado seu concorrente direto o Airbus A380, foi o primeiro avião widebody construído, ou seja, o primeiro com fuselagem “larga” que possibilita mais conforto em longos vôos. E também é utilizado pela NASA para transportar seus ônibus espaciais.

Até o Marcos Pontes👇 está lá, na galeria de fotos! Ele é o primeiro cosmonauta brasileiro, sul-americano, e representante de todos os países de língua portuguesa a ir ao espaço! A missão batizada de “Missão Centenário” em referência a comemoração dos cem anos de vôo de Santos Dumont no avião 14 BIS – que mostro mais adiante!!! – em 1906; teve início em 31 de março de 2006 e retornou em 08 de abril de 2006.


E aqui, encerramos a parte do túnel. Depois vem uma plataforma elevada de um "hangar" (FOTO)onde estão as aeronaves reais. Esta plataforma imita a entrada de um aeroporto, com fotos de táxis na parede.


Chega-se ao piso inferior, onde estão as aeronaves. Essa descida é igual a uma pista de pouso. Ao descer, logo de cara, o 14 BIS (FOTO), que foi construído por Alberto Santos Dumont, em 1906 e seu vôo de estréia foi em Paris, França, no mesmo ano. Muitos alegam ser Santos Dumont, o inventor do primeiro avião que chegou a voar, porém sabemos que não é exatamente assim. Tem os americanos Irmãos Wright e o francês Clement Ader.


Este nome vem do seguinte acontecimento: Todo invento de Santos Dumont, tinha um número: o primeiro era o 1, o segundo o 2 e assim por diante. Porém com o 14 foi diferente, pois ele “reaproveitou” este aeroplano, daí o nome de 14 BIS.

Há o Demoiselle 22 (FOTO), também criado por Santos Dumont. Seu primeiro vôo foi em 1907 sendo aprimorado até 1909. Considerado o melhor modelo criado por Santos Dumont, também chamado de Libellule, era o menor e mais barato da época, sendo feito vários exemplares, pelo menos 40.  A intenção era popularizar a aviação; O Demoiselle é também considerado o primeiro ultraleve a se ter notícia.


Este é uma riqueza, raridade e tudo mais! É o exemplar verdadeiro!!!
Seu nome é JAHU, é um hidroavião S55-C (FOTO), da fábrica italiana Savoia-Marchetti. Dos lados estão os motores originais. Ao sair da fábrica foi batizado de Alcyone. Um conde italiano chamado Casagrande, comprou-o e tentou fazer a travessia do Atlântico Sul, porém chegou apenas a um quinto do caminho, e dessa forma devolveu-o a fábrica.

 

Eis o que deixou esta aeronave famosa:
Foi a primeira a cruzar com sucesso o Atlântico Sul, sem escalas. Fato ocorrido em 1927.

Próximo AERONCA C3 (FOTO), fabricado em 1936 pela Aeronautical Corporation of America.  Daí o nome AERONCA, uma combinação das iniciais da fabricante. Ficou conhecido por ser leve e de fácil montagem, facilitando o transporte.


Na mesma sequência, há o RWD 13 (FOTO), um modelo polonês, o único em condições de vôo. Fora este há apenas mais um exemplar e fica num museu em Cracóvia, Polônia.


Este parece um exemplar de desenho animado!! É o American Flea Ship (FOTO), primeiro avião projetado por uma mulher! A pioneira chamava-se Cassel Hibbs.
Na verdade, trata-se de um Fokker Dr. I, construído em 1917 pelos alemães para a 1ª Guerra Mundial. 


Abaixo, um xodózinho brasileiro, o Paulistinha (FOTO). Seu nome correto é EAY-201 Ypiranga, fabricado por Empresa Aeronáutica Ypiranga (EAY), criada em 1931 por Fritz Roesler, Orthon W. Hoover e Henrique Santos Dumont, sobrinho de Alberto Santos Dumont.


Na sequência, um Fokker 100 (FOTO), sua cabine e o interior da aeronave. Este avião foi construído pela indústria holandesa Fokker, e trata-se de uma aeronave de porte médio, projetada para atender ao mercado doméstico e áreas regionais. Seu diferencial além do tamanho, era o motor Rolls-Royce Tay, bem mais silencioso e econômico que os utilizados até então. Desta combinação de fatores resultou em uma aeronave confortável, com velocidade de jato, apta a operar em pequenos aeroportos.


Na sequência, uma das partes mais emocionantes do museu.
Trata-se da história de Milton Terra Verdi e Antonio Augusto Gonçalves que partiram com um Cessna 140 de Rio Preto com destino a Santa Cruz de La Sierra na Bolívia, e durante a rota se perderam e foram obrigados a aterrissar em mata fechada por estavam ficando sem combustível.

O Museu TAM conseguiu resgatar o avião da clareira onde estava na Bolívia e reproduziu de forma fiel as condições a que foi encontrado. Está na foto abaixo:


No Museu TAM há também a parte Militar, com vários modelos de helicópteros. (não vamos colocar, pois são muitos modelos) 

Mirage - que foi pilotado por Ayrton Senna da Silva!👇

E tem mais, muito mais:
P-47 Thunderbolt – considerado um grande Caça da 2ª Guerra Mundial. Duelava com o Mitsubishi Zero (não há exemplar deste no museu).  E.U.A x Japão.
Esse exemplar, foi usado pelo 1º Grupo de Caça da Força Aérea Brasileira.

Focke Wulf 190 – apelidado de Würger (pássaro açougueiro). Avião alemão que durante a 2ª Guerra, travava batalhas com o famoso caça britânico Supermarine Spitfire. Este exemplar tem em sua fuselagem, embaixo da asa esquerda o furo de uma bala que o atingiu durante a guerra.

O Supermarine Spitfire foi o único caça aliado que esteve presente em todo o conflito. Seu nome faz alusão a um temperamento explosivo, “cuspidor de fogo”, digno de sua atuação durante o combate.

Dentre tantos aviões, lá está o Constellation (FOTO), uma aeronave que trouxe o glamour para a aviação nas décadas de 40 a 60. Inicialmente foi usado na guerra, pós-guerra e tornou-se um rei nos ares no quesito longa distância. 


Realmente um passeio incrível, pena que encerraram as atividades.😱 Valeu muito a pena ter conhecido mais sobre a aeronáutica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário