PƔginas

quarta-feira, 2 de janeiro de 1980

Monte Alegre do Sul - SP


šŸ“ŒMONTE ALEGRE DO SULšŸ“Œ






Ɖ uma pequena cidade de estĆ¢ncia hidromineral aos pĆ©s da Serra da Mantiqueira, no Vale do Rio Camanducaia. Para onde quer que se olhe, pode-se admirar montanhas verdejantes com sua rica fauna e flora. Conhecida tambĆ©m pelas plantaƧƵes de morango e a Festa dessa fruta que Ć© muito famosa.

DIA 1
Foram 65 km percorridos, que separam essa cidade de Campinas em 1h30m. Quando chegamos jĆ” subimos Mirante do Cruzeiro.šŸ‘‡ 


Cristo Redentor, com escultura datada de 1/8/1912, a subida Ć© formada pelas 14 estaƧƵes que simbolizam a Via Crucis e seus 872 m podem ser feitos de carro.


Uma bela vista de toda a cidade.šŸ‘‡


Depois de algum tempo aproveitando o bom tempo com sol fraco da manhĆ£ e a maravilhosa vista, era hora de descer e seguir para o centro da cidade, parando na praƧa central, onde estĆ” a Igreja Matriz (FOTO). Na verdade SantuĆ”rio do Senhor Bom Jesus, que Ć© o Ćŗnico santuĆ”rio da regiĆ£o, inaugurando em 1919, ao fundo o morro do Cristo. 


Do lado da igreja estĆ” o acesso ao alto do morro, que se faz atravĆ©s de escadaria e trilha. Mais uma espĆ©cie de Via Crucis, com alguns pontos de parada. Claro, a subida foi inevitĆ”vel. E o percurso de subida Ć© bem cansativo. Mas vale a pena. Ao final, existe uma pequena capela.šŸ‘‡


Ɖ, jĆ” que a subida foi bem cansativa e sobre sol que agora jĆ” era forte, nada mais justo que alguns bons momentos de descanso. 

JĆ” no centro novamente, uma caminhada para conhecer e jĆ” beirava o almoƧo. Depois de almoƧarmos fomos em busca de cachoeiras (FOTO). E paramos em uma no Distrito dos Mostardas bem frequentada pelos moradores e visitantes, tinha atĆ© uma faixa de areia para tomar um sol, mas a opĆ§Ć£o foi por ficar nas pedras, em meio a Ć”gua e bem perto da queda d’Ć”gua.  


Dali e, seguindo inicialmente por uma estradinha de terra, seguimos em direĆ§Ć£o Ć  Socorro. LĆ” pela metade do caminho a estrada acabou em uma pavimentada. 40 minutos “viajando” num percurso muito bonito em meio a natureza e fazendas, lĆ” estava: Socorro.šŸ‘‡


Uma bela volta pela cidade e rumo ao ponto turĆ­stico "maior" da cidade: o Morro do Cristo. Lugar muito legal. Algumas fotos. JĆ” era final da tarde e melhor retornar para Monte Alegre do Sul, deixando essa cidade para ser visitada (e bem) em uma prĆ³xima oportunidade.


DIA 2
ApĆ³s o cafĆ© da manhĆ£ seguimos por uma estradinha local onde havia muitas cachoeiras e pessoas pescando ao longo do rio. A parada em uma dessas cachoeiras foi obrigatĆ³ria (FOTO).  Mais um belo dia de sol e banho de cachoeira.


E a manhĆ£ se resumiu a esse local. Perto do horĆ”rio do almoƧo, de volta Ć  cidade. 

No inĆ­cio da tarde, o Ćŗltimo passeio aconteceu pelo Parque Municipal (FOTO), com uma boa Ć”rea verde, algumas Ć”rvores e uma lagoa povoada por patos e cisnes. Moradores pescam nesse local. A lagoa Ć© Ć³tima para o domingo Ć  tarde, com bancos para sentar e apreciar a paisagem, pĆ”ssaros, enfim, local super agradĆ”vel para a famĆ­lia.


Pela distĆ¢ncia de Campinas e pelas atraƧƵes, vale fazer um passeio de um dia a Monte Alegre do Sul! 

Nenhum comentƔrio:

Postar um comentƔrio