Páginas

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

MARROCOS (Marrakesh-Fez-Tanger)


📌MARROCOS📌
MAROCCO

Marrakesh
Fez
Tanger





País africano situado no extremo noroeste do continente, o território limita-se ao Norte com a Espanha através do estreito de Gilbraltar, além do mar mediterrâneo. 
É caracterizado por um interior montanhoso com grandes extensões de deserto e um longo litoral.
A maioria dos marroquinos seguem a religião islâmica. Podemos dizer que conhecer esse país foi experiência maravilhosa e muito diferente!

DIA 1
Chegamos e fomos jantar na Praça Jemma el-Fnaa e em uma das tantas barracas (FOTO) do local, experimentamos Tajine de carne (cozido de legumes, geralmente com carne). Aprovado!!👌😋


DIA 2
Compramos o pacote 3 dias para o deserto, ali mesmo no hotel. Depois saímos para conhecer a cidade. Fomos para Praça da noite anterior - Jemma
el-Fnaa.👇 Situada na parte histórica a almedina (cidade antiga), está inscrita na lista do Patrimônio Mundial da Unesco desde 2008. É nessa praça que ficam os encantadores de serpentes 🐍🐍, acrobatas, faquires, engolidores de espadas, curandeiros, músicos, dançarinos, contadores de histórias.


Seguimos rumo ao La Menara Gardens - Jardins de Menara (FOTO), é um parque e conjunto de hortas, localizado à oeste do centro de Marrakesh. O pavilhão e o lago artificial são rodeados por pomares e oliveiras. Funcionamento das 8h às 17h.


Depois fomos para Gare de Marrakech👇 (estação de trem), comprar passagens. Que construção belíssima!! 


Seguimos pela Av. Mohammed VI👇, principal via da cidade, com muitos complexos residenciais e hotéis de luxo. 


Chegamos ao Palácio do Congresso, até...
  

...Jardin El Harti, mais um belo parque da cidade.


E enfim o Jardin Majorelle (FOTO), é um Jardim Botânico, inspirado nos jardins islâmicos, onde também existe um Museu da cultura berbere (povos do norte da África que falam línguas berberes). O lugar ocupa uma área de 8 mil m² com 3 mil espécies botânicas.   



Entre um local e outro, passamos por diversos locais, vamos colocando as fotos na sequência.


Jardin Princesse...


...Biblioteca Municipal 


... e Da Koutoubia, cartão postal da cidade. É uma mesquita que preserva os costumes religiosos e somente os muçulmanos podem entrar. E nenhuma construção pode ser mais alta que ela. 


DIA 3 - Deserto do Saara
Logo cedo partimos de vans da Praça Jemma el-Fnaa, para o Deserto do Saara, conhecido como o mais quente deserto do mundo e o terceiro maior da Terra. No trajeto uma parada para apreciar um belo e verde vale..👇 


Já estávamos próximos das Montanhas do Atlas. E não demorou muito para começarmos a ver essas formações, com neve👇 no cume.😮 


Já em outro ponto da estrada, com altitude de 2.160m, mais uma parada. Ali estava frio. Logo seguimos novamente. Entre 12h e 14h almoçamos em Ait Bem Haddour (FOTO), onde há vários anos, foram gravadas cenas para o filme Lawrence da Arábia. Claro, tivemos tempo para conhecer o local, localizado às margens de um rio e com casas rebocadas com barro e todas da cor marrom. 


No caminho passamos por Ourzazate (FOTO), cidade apelidada popularmente como "porta do deserto". Ali muitos filmes são produzidos. É um pólo cinematográfico! ðŸ“¹
Direto para hotel, onde pernoitamos.


DIA 4 
Ás 8h saímos rumo ao deserto. Amanheceu nublado e com frio. Seguimos caminho e paramos na cidade de Skoura (FOTO), é uma comuna rural, situado num oásis, lá conhecemos plantações junto a cidade e após percorrermos as estreitas ruelas, entramos em uma das casas. Ali vimos como se faz tapetes. 


De volta a van, seguimos caminho e chegamos a Dades Todra (FOTO), debaixo de uma leve garoa. O frio continuava. É um vale com um riozinho e a estrada. 


Depois de uns 30 minutos por ali, retornamos nessa estrada e logo paramos para almoçar. Logo depois seguimos rumo ao deserto. A van parou na cidade de Tinghir (FOTO), para comprarmos mantimentos, para quem achasse necessário. Essa seria a última parada antes de chegarmos ao Deserto do Saara. 


Chegando lá no final da tarde pegamos os dromedários (FOTO), para 1h30min de percurso no deserto até as tendas onde passaríamos a noite. O frio era grande. Frio no deserto!? Sim, sim. Quem poderia imaginar! Chegamos era noite.


As paisagens no caminho eram uma mais linda que a outra, uma imensidão sem fim de areia!!


Quando chegamos nas tendas já foi servido o jantar, e tinha até show dos berberes!


Às 5h acordamos com os Berberes gritando e batucando. Esse era o despertar para todos. Cada um montou em um dromedário👇 e, ainda com o escuro da madrugada, seguimos de volta por 1h30min até chegarmos ao local onde a van nos aguardava. Chegamos em Marrakesh, começo da noite.


DIA 5 
Mais um dia de passeio começamos pelo Palácio Bahia (FOTO), construído no final do século XIX, em estilo árabe-andaluz ou marroquino. Os jardins ocupam uma área de 8 mil m² a as 150 divisões abrem-se para diversos pátios interiores.


Seguimos então para o Palácio Badia (FOTO), que fica ali pertinho, é um palácio em ruínas. Foi construído pelo Sultão Saadiano Ahmed al-Mansur pouco depois de ter subido ao trono. 


Visitamos também o Le Minbar. É uma espécie de trono que está dentro de uma das salas do local. 

A tarde seguimos para o Cyber Parc (FOTO), um parque público parque com monitores e microcomputadores disponíveis para acesso a internet. 


Seguimos então para a Maderssa Ben Youssef (FOTO) é uma escola islâmica anexa à Mesquita de Ben Youssef. 


Logo ali também está o Museu de Marrakech (FOTO), situa-se junto à Maderssa Ben Youssef, o seu acervo é constituído pelas coleções particulares do seu fundador, que incluem peças arquealógicas, etnográficas, documentos históricos e arte.


DIA 6 - FEZ
Segunda maior cidade do país, com 785 mesquitas. Embora tenha uma parte moderna, são nas medinas que se concentram suas principais atrações.

Bom, seguimos pela Avenue du Prince Heritier e depois para a Place Ahmed El Mansour, localizada na Avenue Hassan II (FOTO). Seguimos descendo pela avenida e chegamos a Place de Florence e mais abaixo na Place de La Resistance. 


Na Avenue Moulay Youssef, visitamos a Galeric Mohamed Kacimi (FOTO), onde acontecia uma exposição de quadros de artistas locais. Então, seguimos para o Bad Ftouh, Bad Al Amer e Palais Royal. Esses 3 locais são praticamente um ao lado do outro. 


O Palais Royal não é aberto à visitação, um local com 80 hectares que inclui o Palácio Real, uma Mesquita, e uma Madrassah. Ao anoitecer os últimos raios de sol refletem no portão, dando aparência de uma jóia de ouro. Logo na frente tem um grande jardim, chamado Place des Alaouites.  


DIA 7 - TANGER
Por estar localizada no noroeste do país acaba sendo uma cidade que mistura as culturas européia e marroquina. Fica a 60km de Gibraltar e 14km de Tarifa, fazendo com que seja a porta de entrada de muitos turistas que vêm da Europa.  

Chegamos de trem na cidade (FOTO) e logo caminhar pela orla. 


Depois seguimos para Mesquita Sidi Bou Abib (FOTO), construída em 1917, decorada com azulejos policromos, está situada no centro da cidade.


Como estávamos de passagem, não conseguimos conhecer muitas atrações, então tivemos que seguir para o Tanger Med, pois seguiríamos viagem.


Travessia Estreito de Gibraltar



Área interno do Ferry



Desembarcamos na Espanha (o relato consta em outro post, acessem!!😉)

Nenhum comentário:

Postar um comentário