Páginas

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

CHILE (Santiago-Valparaiso-Viña Del Mar)

                                                   
📌CHILE📌

Santiago
Valparaiso 
Viña Del Mar

                       
País da América do Sul que ocupa uma longa e estreita faixa costeira encravada entre a Cordilheira dos Andes e o Oceano Pacífico. Ao norte terras áridas do Atacama e o Sul gelado com belas cidades de colonização alemã. Sua capital Santiago cercado de montanhas com um visual único. Sendo assim forma uma das paisagens mais cenográficas de todo continente.

DIA 1 
Da janela do quarto era possível ver a Cordilheira dos Andes, com um pouco de gelo no cume. 

Começamos nossa caminhada até Plaza Itália, logo na esquina e seguindo pela Alameda (Avenida Libertador Bernardo O’Higgins) no sentido a torre telefônica. Obvio que não foi percorrida por inteira, pois ela tem 27 km! É uma bela avenida, cortada pelo rio Maipo, que nasce nas cordilheiras e segue cidade adentro.

No caminho, fazendo zig-zag, para assim visitar e conhecer locais nas imediações da mesma. Visita ao Monumento a los Mártires de Carabineros e a Iglesia San Francisco de Borja! Em frente a esta igreja, havia um parque, de mesmo nome – San Borja – com quadra poliesportiva, além dos espaços para passeios e apreciação.

Durante a caminhada, foi fácil de avistar a Universidad do Chile (FOTO), no campus da faculdade de arquitetura e urbanismo e PUC. Algo que para eles é importante, pois é um território propenso a terremotos constantes, já que se situa sobre duas placas tectônicas, a de Nazca e a Sul-Americana.




O retorno foi pela Av. Libertador Bernardo O'Higgins. O que chamou atenção foi o contraste das construções. Prédios novos e modernos junto a prédios centenários que resistem as ações de terremotos e do tempo.

Cerro Santa Lucia, Biblioteca Nacional, outro campus da Universidad de Chile e Palácio La Moneda, uma construção em estilo neoclássico. Em frente existe a linda Plaza de La Ciudadania. 
Bem, então agora, era visitar o Palácio La Moneda (FOTO), que abriga o Gabinete da Presidência da República. Uma construção grande, imponente e com muitas obras de arte por dentro. É possível entrar e fazer uma visita interna do Palácio. Para isso basta acessar o link abaixo e preencher o formulário.


Ali na rua paralela (Calle Morande), estava o Banco Central, também muito bem vigiado por carabineros.
Seguindo então para a Plaza de La Constitucion, que fica atrás do Palácio. Uau! Grande, com umas poucas árvores e muito espaço descoberto.
Bem, o objetivo agora era ir até a Plaza de Armas (FOTO). O negócio era caminhar mais.


Ao redor da Plaza de Armas está o correio, a Igreja Matriz, museu histórico nacional e algumas lojas, em especial a La Polar, que é uma espécie de magazine. 
Ali também estão os Tribunales de Justicia, Palácio de La Real Audiência, Palácio do Governo e a Catedral (FOTO), que é enorme e linda. Estava lotada, com missa acontecendo. O Chile é um país com predominância católica. 


Sem dúvida por ali era ficar um bom tempo. Bem, agora era retornar rapidinho para o hotel, já que o “city tour” do pacote de viagem aconteceria na parte da tarde. E assim foi feito.

Às 14h deu-se início a mais este passeio, que ajudou bastante a conhecer lugares muito interessantes, devido ao tempo reduzido na cidade. Passamos por Vitacura e Las Condes, dois municípios pertencentes à grande Santiago. Parecido com o ABC Paulista, porém estes dois sempre foram sinônimos de riqueza, eram nesses municípios que a nobreza e aristocracia viviam. Hoje Las Condes é um importante centro financeiro com escritórios de grandes empresas conhecidas mundialmente. Passamos também pelo Cerro Santa Lucía que é um monte situado no centro de Santiago, com uma altitude de 629 metros acima do nível do mar. E essa foram algumas das vistas.👇👇 



Finalzinho do dia e o passeio acabava. Bem, já no início da noite, apesar do cansaço, mais uma caminhada para desfrutar da noite de Santiago. 

Localizada na zona central do Chile, é uma das mais importantes regiões em vários aspectos. A região possui dois portos de embarque para vários tipos de produtos de exportação chilenos. E também a sede do Poder Legislativo. 

DIA 2 - Valparaiso
Às 9h e lá estávamos nós pegando a estrada. E que estrada. Paisagem muito bonita. Lá pelas 9h40 passávamos por Curacavi, uma pequena cidade muito bonita, com muitas áreas rurais. Logo depois, na estrada, paramos no Los Hornitos de Curacavi (FOTO), uma espécie de mercado/ lojinha/ restaurante, para esticar as pernas, usar o banheiro e comprar souvenires. 30 minutos depois, seguimos viagem.


Seguindo viagem, passamos por um pedágio. É, aqui também tem! Por volta das 11h, chegávamos a Valparaíso (FOTO), que está situada a aproximadamente 120 Km de Santiago. Se estende do morro ao mar. É considerada patrimônio da humanidade. Suas casas, segundo a história, foram propositalmente construídas nos morros, para que os moradores fugissem dos ataques de piratas, uma vez que nesta cidade está localizado o porto. Hoje Valparaiso é a sede do poder legislativo e também das forças armadas.


Na avenida de entrada nos deparamos com uma enorme feira de rua, muito movimentada. Depois, seguimos pela Av. Brasil. Coincidência, não? Ali vimos um belo monumento a essa cidade. O guia nos levou para conhecer os bairros e suas particularidades, tudo muito colorido, passamos pela casa de Pablo Neruda, Inacap (Universidade de tecnologia) e Universidade Técnica Federico Santa Maria, ambas as construções antigas.

Descemos na praça “Plaza Sotomayor”, onde fica o monumento aos Heróis de Iquique (batalha entre Chilenos e Peruanos em 1879).  Esta praça é rodeada por importantes construções como: Comando da Armada do Chile, Primeira Zona Naval, Conselho Nacional de Cultura, Corpo de Bombeiros, Monumento Arturo Prat (FOTO) e uma empresa - Sudamericana de Vapores. Nesta praça, há também carros antigos dos bombeiros, e outros monumentos.


Próximo ao porto, esse belíssimo Mar do Pacífico.


DIA 2 - Viña Del Mar
Pouco mais de 12h e seguimos para Viña Del Mar, que está ligada a Valparaiso (relato completo aqui👇http://viajantesdemochila.blogspot.com.br/1980/01/valparaiso.html), e a primeira parada foi no famoso relógio de flores, no Paseo Alessandri, onde paramos para apreciar o local e tirar fotos. Já pudemos perceber prédios residenciais muito bonitos, muitos carros e caminhonetes orientais, uma cidade muito agradável aos olhos.


Descemos do ônibus em frente ao Hotel Casino Viña Del Mar, junto ao Oceano Pacífico.


Seguindo pela Avenida Peru, a beira mar, surgiu o Museo Fonck👇, onde há réplicas de moais. Depois era banhar-se nas Ã¡guas do Pacifico. Só deu para molhar os pés, já que a água estava bem fria (na verdade muito gelada).


Outro ponto a se considerar, a água da torneira é potável, porém a densidade é diferente da brasileira. Ela é mais densa.

No horário combinado, lá estávamos para embarcar no ônibus. Seguindo, subindo pelas ruas de Viña Del Mar, a vista era maravilhosa. A cidade encravada no morro com o Oceano Pacífico lá embaixo. Sensacional!👇😉


Depois desse passeio maravilhoso, já no finalzinho do dia, retornamos para Santiago.

DIA 3
Tudo se iniciou com uma caminhada seguindo para a Plaza Itália, atravessando o Rio Mapocho e seguindo pela Avenida Cardenal Caro, que segue margeando o rio. Por ser domingo, muitos estabelecimentos estavam fechados, mas isso não impediu de se conhecer bem a região. Palácio (Museo) de Bellas Artes (FOTO) e o Parque Florestal em frente. Daí, atravessar o Rio Mapocho e seguir caminhando pelas ruas do Patronato, inclusive da Iglesia Santa Filomena e dos Tribunales de Justicia. Prédio antigo, vistoso e imponente! Lindo!


Novamente cruzando o Rio Mapocho e seguindo pela Alameda em sentido oposto ao hotel. Quase meio dia e lá estava a Estación Central (FOTO)! Claro que durante a caminhada as paradinhas eram obrigatórias, para conhecer melhor os lugares. A Estación Central é um misto de um grande mercado, shopping, terminal de ônibus e estação de metrô. De lá partem os ônibus para outras regiões, e também o metro! Ã‰ um lugar muito bonito e limpo.


Depois de um passeio pela estação, seria o Cerro San Cristobal. O meio mais rápido e tranqüilo seria o metro.
13h30 e lá estava a Plaza Baquedano (FOTO). Momento para apreciar o local, tirar fotos e seguir para o Cerro San Cristobal, logo ali pertinho. 


Local movimentado, com muito turista. Pode subir por escadas ou pelo Funicular (FOTO), que é uma cabine para várias pessoas que se desloca sobre trilhos. A opção foi por subir e descer de Funicular.
Informações 👉 http://funicularsantiago.cl/


Na parte de cima existe um belo parque com uma enorme bandeira do Chile, lojinhas, lanchonetes e o Santuário da Imaculada Conceição com uma concha acústica ao lado, para realização de missas. Tudo muito organizado, limpo e realmente inspira reflexão.


A vista lá de cima é magnífica, de toda Santiago e da Cordilheira dos Andes também👇👇. Deslumbrante. Vale muito a pena!!


Assim, encerrava-se a tarde de passeios. Retorno ao hotel. Esse percurso foi a pé através do Barrio Bellavista.

DIA 4
8h e a caminhada pelas ruas se iniciava. Passamos pelo Parque Bustamante é na verdade uma enorme área verde, ao longo do Rio Mapocho, há vários acessos a ciclovias da cidade, o parque também possui cafés literários, onde geralmente são frequentados por artistas. 


Como não tínhamos muito mais tempo, pois nosso voo sairia logo após o almoço, o jeito foi retornar para o hotel e fazer o checkout. E assim encerramos nossa trip por esse país incrível. Mais pretendemos voltar em breve!😉😉

Nenhum comentário:

Postar um comentário