Páginas

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

BOLÍVIA (La Paz-Uyuni-Oruro-Cochabamba)


📌BOLÍVIA📌

La Paz
Uyuni
Oruro
Cochabamba





Um dos países economicamente mais pobres da América do Sul, nem por isso deixa de ser surpreendente!! Sua capital La Paz é a mais alta do mundo. Aqui a Cordilheira dos Andes atinge sua largura máxima. Bora conhecer?

Estávamos vindo do Peru (acessem aqui o post👇http://viajantesdemochila.blogspot.com.br/1980/01/peru-lima-cusco-urubamba-chinchero.html), e às 17h30 chegamos a fronteira (FOTO), seguimos para carimbar o passaporte, e dali, a pé mesmo, fomos caminhando para o lado Boliviano para pegar o visto de entrada naquele país. Depois embarcamos no ônibus para La Paz. Perto das 23h, enfim, chegamos. Desembarcamos na rua lateral da rodoviária, debaixo de chuva.


DIA 1 
Logo cedo depois do café, fomos para rodoviária e compramos passagem de ida para Salar de Uyuni.

Aí seguimos para Plaza de los Heroes e Iglesia San Francisco, na Avenida Mariscal Santa Cruz, bem pertinho do hotel onde estávamos hospedados. Daí fomos para a Plaza Murillo, Catedral (FOTO) e Palácio Legislativo. Rumamos para o Cerro Killi Killi, que fica dentro da cidade. Fantástico. Vista de grande parte da cidade. La Paz é uma cidade grande, cravada em um vale com construções que avançam morros acima. Repleta de jardins e praças.



Rumamos para o Cerro Killi Killi (FOTO), que fica dentro da cidade. Fantástico. Vista de praticamente 360º graus de toda cidade, com entrada gratuita.


Saindo de lá, fomos para a Plaza Tejada Sorzano, Plaza Uyuni, Stadium e dali para o Parque Mirador Laikakota (FOTO). Ah, mas nesse último, ficamos um bom tempo. Adoramos tudo ali!


Resolvemos voltar para perto do hotel, passando pela Plaza Isabela Católica e Plaza Ávora. Em frente a essa, tem um presídio. Seguindo em direção, agora, a Plaza Del Estudiante, passamos pela Plaza Sucre e depois, Avenida 16 de Julio (FOTO). Linda e até que  movimentada. Ponto turístico, com comércio.


DIA 2 
Acordamos cedo tomamos café e esperamos o guia para fazer o passeio, que seria por Tiwanaku e Pumapunku, a mais ou menos 70 km de distância. 

👉 Primeira parada: Tiwanaku (FOTO), é um sítio arqueológico pré-colombiano, situado próximo ao Lago Titicaca, no município de Tiahuanaco, no departamento de La Paz. É Patrimônio Mundial da Unesco. 


Antes de seguirmos para as ruínas, visitamos o Museo Lítico (FOTO), onde compramos o ingresso lá mesmo ao descer da van. Não era permitido tirar fotos, então o jeito era apenas observar. Aqui pudemos ver peças milenares em cerâmica e bronze usadas na agricultura e no dia-a-dia, além de vestimentas e armas.

  
Saímos e fomos visitar as ruínas, e o que mais impressiona são o tamanho das pedras que chegam até 40 toneladas, esculpidas pela antiga civilização. A escultura abaixo👇 é o Monólito Ponce ou Estrela 8, possui 3,40 metros de altura e é uma escultura de um único bloco. Existem outras esculturas espalhadas pelo local. 


👉 Segunda parada: Pumapunku (FOTO). é também um sítio arqueológico, composto de um grande complexo de templos e monumentos. 


Existem blocos com mais de 100 toneladas, cortados sem defeito nenhum, difícil entender como foram feitas há milhares de anos!😮


Lá pelas 14h retornamos numa viagem de 1h. 
Fomos então visitar ao Museo da Coca (FOTO), o local mostra a história da folha da coca e seus benefícios medicinais. Vale muito a pena!


DIA 3 
Viajamos aproximadamente 30 km de La Paz, para visitar o Chacaltaya, é um Pico da Cordilheira dos Andes de 5.421 m de altitude. Também nesse Pico está a estação de esqui (desativada), de maior altitude do mundo com 5.395 m em relação ao nível do mar.


Depois de muito subir, por uma estrada estreita e íngreme, chegamos a estação de esquiponto final da van. Dali, ainda nos restava uma longa e penosa caminhada até o cume da montanha. Ficamos nesse ponto por alguns minutos e lá fomos nós. Chão coberto pela neve que caia em grande quantidade. Sensacional! 👇👇


Eram de 3 a 5 passos e tinha que parar para descansar. Ar rarefeito. Olha, percorremos a pé pouco mais de 200 metros em aproximadamente 40 minutos. Mas sem dúvida valeu muito a pena. Fantástico!!😉😍

13h e retornamos para La Paz, para agora visitarmos o Valle de La Luna (FOTO), é uma formação geológica, que tem esse nome devido as formações rochosas.


14h30m e lá estávamos, agora sob sol relativamente forte. Que mudança radical na temperatura. Existe um percurso a seguir que é marcado por trilhas, pontes e placas, tudo muito bem preservado.👇


As formações são compostas, principalmente de argila e arenito. Os cânions foram feitos a partir da erosão persistentes de montanhas e por ventos e chuvas fortes, esculpindo diversos pontos interessantes, para ser observado em um passeio que dura aproximadamente 45 minutos.👇


DIA 4 - Uyuni
Chegamos em Uyuni, a rodoviária era na rua. O dia começava a esquentar. Logo que descemos parecia uma cidade do velho oeste americano. Tudo muito diferente. Logo fomos andar pela pequena cidade e comprar nosso passeio para Salar de Uyuni.

Passeio comprado e ainda tínhamos umas horinhas o jeito foi conhecer a cidade. Passamos então pela Escuela Mixta, Plaza Central, monumentos na Avenida Ferroviária e a própria ferroviária.👇


10h30m o tour se iniciava, seguimos para o El Cementerio de Trenes/Cemitério dos Trens (FOTO), são vagões e esqueletos de locomotivas espalhados e abandonados no chão do planalto. Já se tornou um ponto turístico. Um tempo para conhecer o local.



Seguimos então rumo ao Salar de Uyuni (FOTO), é o maior e mais alto deserto de sal do mundo com 10.582 km², é também o único ponto natural brilhante que pode ser visto do espaço.


Seguimos mais um pouco e paramos em um hotel de sal (FOTO) para conhecer, é todo decorado com blocos expostos, desde as paredes, mesas, cadeiras... e outros itens. Fantástico!!


Fomos então, para a Isla Del Pescado (FOTO), é um dos poucos pontos de alta concentração de seres vivos. Que se destacam os cactos com até 10 metros de altura, com mais de 600 anos de idade. 


Almoço no deserto e muito delicioso: quinua, carne de lhama e salada de tomate, com direito a Coca Cola e melancia de sobremesa. 
14h e iríamos seguir adiante, nosso dia foi passear e curtir esse lugar incrível. Pernoitados no Hotel de Sal.

DIA 5
Acordamos e saímos do hotel para ver o que existia nas redondezas. Praticamente nada. Vimos apenas algumas lhamas e, deserto para todo lado.


Lá pelas 9h demos sequência a nossa viagem. Agora conheceríamos o Deserto da Bolívia. E tanta beleza que não temos palavras para explicar. 😍😍


👉1º Parada: Laguna Blanca (FOTO), sua cor varia entre branco e azul claro, depende do vento, com aproximadamente 6 km de comprimento e 3,5 km de largura. Vimos diversos flamingos também! Uau! Surreal!!😮



👉2º Parada: Deserto de Dalí (FOTO), formações rochosas espalhadas pela areia. Os nativos contam que aqui era a inspiração de Salvador Dalí criar suas telas. 


👉3º Parada: Valle de Rocas (FOTO), formações rochosas em meio ao deserto, resultado da erosão ao longo dos séculos. 


👉4º Parada: Laguna Colorada (FOTO), lagoa de águas vermelhas que varia bastante durante o dia. A cor vermelha acontece devido aos micro-organismos que vivem na água, aqui também possui muitos flamingos.



Um passeio realmente que vale muito a pena!!! Lugar de uma beleza indescritível, só estando lá, para poder sentir e ver o quanto é belo.

DIA 6
Ainda estava escuro quando fomos acordados pelo nosso guia. Não mais que 4h. E pouco depois desse horário, sem termos tomado café da manhã, lá íamos nós em direção aos Geisers (FOTO). 
Para que se possa aproveitar, é preciso chegar bem cedo, com o nascer do dia. E foi o que aconteceu. O dia estava nascendo e lá estávamos nesse lugar totalmente diferente. E que lugar! É magnífico! Jatos de vapor quente saindo do interior da terra. Estava muito frio. Aquele cheirinho de enxofre no ar. Muita água misturada a produtos químicos oriundos da própria terra formando muitas poças e pequenos bolsões. Olha, é realmente uma cena maravilhosa!


Depois seguimos para as Termas de Polques, Termas de Chalviri ou Águas Termales (FOTO), são águas termais que chegam a uma temperatura de 30ºC com uma pequena piscina artificial. É recomendado ficar no máximo 20 minutos e evitar se movimentar muito, pois a água quente e a altitude baixa, e podem causar desmaios.  


Seguimos para Laguna Verde (FOTO), possui essa cor verde esmeralda, dependendo do tempo. A água possui uma temperatura que chega à -20ºC, sem congelar.😲 Ao fundo o Vulcão Lincancabur, símbolo da região.


Dali fomos até a fronteira (FOTO), com o Chile em uma viagem de mais 1h. De lá íamos em nosso caminho de volta a Uyuni.
Viagem longa com o deserto como paisagem. Lindo. Às vezes o sol “dava às caras”, mas por pouco tempo.


Às 13h paramos em um pequeno vilarejo para almoçar. Tivemos tempo após o almoço para caminhar pelo vilarejo e lá pelas 14h, continuamos nossa jornada.
15h30m mais ou menos e demos uma rápida parada em um local com muitas formações rochosas👇. Super interessante!!!


Chegamos em Uyuni logo depois das 18h30m. Jantamos e embarcamos para Oruro.


DIA 7 - ORURO
Nossa intenção não era conhecer a cidade👇, estávamos de passagem para Cochabamba. Paramos na rodoviária, compramos nossa passagem e alguns minutinhos para uma breve "caminhada", e logo já embarcamos. Uma curiosidade que não sabíamos e que a cidade é conhecida pelo seu carnaval de rua.


DIA 8 - COCHABAMBA
Chegamos e já fomos direto conhecer o Cristo de la Concordia (FOTO), localizado na Colina de San Pedro, a uma altura de 265 metros acima da cidade e a estátua mede 34,20 metros, maior que o Cristo Redentor, RJ.


O acesso se dá por trilha ou por teleférico👇, claro que escolhemos a segunda opção.😁


Que vista maravilhosa!!! (FOTO), alguns pontos que pudemos observar, Estadium Capriles, o aeroporto, Laguna Alalay, ... 👇


Nosso dia foi apenas no teleférico, pois como chegamos meio tarde vindo de Oruro, não deu tempo de conhecer muito a cidade.

DIA 9 - COCHABAMBA
Começamos o dia seguindo pela Avenida Ayacucho, passando pela Iglesia Bautista, Mercantil Santa Cruz e fomos para a linda Plaza 14 de Septiembre, principal praça da cidade, muito preservada em seu estilo original.👇 



Seguimos caminhando. Avenida de lãs Heroínas (FOTO), atravessamos a Puente Quillacollo sobre o Rio Rocha. Por ali vi monumentos, seguimos até um grande ginásio de esportes na beira do rio e fomos em direção ao Coliseo de La Coronilla, ...


Essa foi nossa trip pela Bolívia!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário