Páginas

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

📌ALEMANHA: Munique

📌ALEMANHA📌 
GERMANY

Munique/Munich




Capital do estado da Baviera é a terra da maior Oktoberfest do mundo. Muito famosa por suas cervejas, jardins, óperas e sede da BMW. Além de monumentos históricos, Munique possui excelentes museus e muitas lojas elegantes. 

DIA 1
Viemos em uma viagem de trem de Fussen. E nosso primeiro passeio foi conhecer a Arena Allianz. O estádio fica afastado do centro da cidade, então fomos de metrô (Linha 6 sentido Garching-Forschungszentrum - Estação Frottmaning).



Quando descemos já vimos o estádio, mas ainda estava longe, mais uns 15 minutos de caminhada em um local bem aberto e com muito vento.

Compramos nossos ingressos lá mesmo que permitia o tour completo (museu + estádio).

Iniciamos pelo Museu que conta toda a história do clube, e possui atrações para todas as idades. Nele pudemos ver fotos, vídeos, textos, reportagens mais antigas, os uniformes utilizados...



...os troféus... 





...e até uma réplica do estádio montada de lego, e uma série de atrações interativas.


Finalizamos essa visita e fomos aguardar o guia nos chamar para agora conhecer o estádio.
O tour iniciou-se em um dos setores de cadeiras, onde pudemos ver o gramado, que na verdade não tinha, pois estavam trocando. 


Seguimos para sala de imprensa, onde acontecem as entrevistas coletivas. 


Depois vestiários e salas de ginásticas.


E por fim o túnel de acesso ao campo.



Saindo, retornamos para região central e passamos pelo Siegestor (Portão da Vitória), situado do terminal da Ludwigstrabe o marco foi construído para comemorar a bravura do exército da Baviera e seu sucesso na Guerra Napoleônica de libertação.


Englischer Garten (Jardim Inglês), é o maior parque da cidade e maior que o Central Park em Nova York. As principais atrações são: dois jardins de cerveja, um pagode chinês, uma casa de chá japonesa e um templo de estilo grego - o Monopteros, que estão divididos em duas alas: o Hirschau, a seção norte, que tem 3 km e a sul com 2 km.



Ludwigskirche, igreja paroquial e universitária católica é a primeira monumental de estilo arco redondo e o segundo maior afresco de altar maior no mundo.



Theatinerkirche (Igreja de São Cajetão), foi construída no século XVII em comemoração ao tão aguardado nascimento no novo Príncipe Max Emanuel.


E para encerrar, Feldherrnhalle (Salão dos comandantes militares), construído como uma homenagem ao exército bávaro que lutou na Guerra franco-prussiana. Possui 20 metros de atura e apresenta duas estátuas de bronze.



DIA 2
Cedo, bem cedo, de metrô fomos para o Deutsches Museum (Museu Alemão). Chegamos e nem aberto estava. Mas logo abriu. Compramos nossos ingressos e lá fomos nós.

Também conhecido como Museu Alemão de Obras de Arte e Ciências, um dos mais antigos museus do mundo voltado para tecnologia e engenharia.
Localizado no centro, em uma ilha no rio Isar, reserve um dia para poder visitá-lo.
Existem mais de 100 mil peças que ocupam 7 andares, começando pela Idade da Pedra até os dias atuais.



Os andares de baixo contam com veículos e história da aviação, com muitos modelos.


Seção de telecomunicações, física, astronomia...


...máquinas e equipamentos gráficos - uma tipografia



Área de navegação, mostrando os 3 mais importantes períodos tecnológicos.  


Foi tudo meio corrido, pois não tínhamos tanto tempo, de lá corremos para o BMW Museum.
Compramos os ingressos no local mesmo.

Próximo ao centro, fica ao lado do Olympiapark (falaremos depois), o complexo reúne a fábrica da marca, os prédios da administração e o museu.


Existem diversos modelos de automóveis, onde mostra todo o desenvolvimento técnico da BMW ao longo da história da empresa, os primeiros modelos, os mais importantes da marca até os mais recentes.

Vamos colocar aqui um pouquinho do que vimos por lá: 🚕 🚗 🚘 🚙 🚚 🚛

BMW M3 Ringtaxi



BMW R 7 Prototyp, 1934



BMW 328 Kamm Coupe



Um estilo mais futurista!



BMW Z3




Rolls Royce 



No local funciona uma concessionária, e nesse amplo edifício encontram-se também: lanchonete, restaurante, lounge, loja da marca...


Como estávamos ao lado, fomos até o Olympiapark (Parque Olímpico), que foi sede da Olimpíadas de 1.972. O estádio foi "lar" do FC Bayern, até chegarem a Arena em 2.006. 


O estádio pode acomodar 80 mil pessoas e o salão olímpico 14 mil. 



DIA 3
Hoje, a escolha foi Dachau. Mais precisamente o campo de concentração que fica na cidade de Dachau e leva o mesmo nome.

Foi o primeiro campo de concentração no país e modelo para os demais construídos. Primeiramente foi um campo de trabalho forçado para receber prisioneiros políticos e depois todos que não estavam "dentro das regras" com as práticas nazistas, como comunistas, deficientes físicos e mentais, homossexuais, judeus, ciganos, Testemunhas de Jeová, afro-germanos eram levados para lá.



Fomos de trem com a linha S2 com direção Dachau/Petershausen e descemos na Estação Dachau, isso foi uns 25 minutos. Descemos e pegamos o ônibus 726, direção Saubachsiedlung, em frente à estação.  
A entrada é gratuita.
Lá dentro não existem muitas placas indicativas, vamos colocar na ordem que conhecemos.

Os quartéis - barracks


Assistam o vídeo, vista geral do campo!!


Memorial de Dachau, nele pudemos ver uma exposição bem extensa e detalhada sobre essa terrível história, chegava a embrulhar o estômago.
Existem muitos objetos pessoais dos prisioneiros, fotos, uniformes, fichas de cadastros, difícil conter a emoção!!  


Uniforme dos prisioneiros



International Memorial, ou Monumento "Jourhau", O esqueleto humano representa quem tentava fugir pela cerca de arame farpado. 



As torres dos guardas ainda estão lá!!



Locais onde dormiam os prisioneiros.



Memorial Judaico. 



Primeiro monumento religioso erguido em Dachau.



Crematório, conhecido como "Barracão X". 



Brausebad - Ducha, onde os prisioneiros tomavam um banho, tinham a cabeça raspada, eram "desinfetados", e depois enviados para o quartel, já com as roupas de prisioneiros.



Câmara de gás.



Uma visita bem triste e chocante, mas gostamos de conhecer lugares assim também, para entender e aprender mais sobre a história e barbáries desse mundo.

Retornamos para Munique e fomos conhecer o Schloss Nymphenburg (Palácio das ninfas) e seus jardins, foi construído como uma residência de verão para um dos eleitores da Baviera.  


Os principais pontos a serem vistos são: Amalienburg, Badenburg, Badenburg Lake, Monopteros, Pagodenburg, Pagodenburg Lake e Magdalenenklause.

Nós não fizemos a vista interna no palácio, apenas nos jardins, que na verdade é um parque de 800 mil m² de área verde. 



Esse abaixo é o Large Parterre.



Retornamos para perto da estação central e fomos até a Karlsplatz, conhecida como Stachus, uma grande praça no centro da cidade, foi construída no final do século 18 depois que as fortificações da cidade foram derrubadas. 


Depois caminhamos pela Neuhauserstrabe.



Conhecemos a Burgersaalkirche e chegamos na Neues Rathaus (Nova Câmara Municipal), um dos lugares mais conhecidos da cidade. 
Aqui está o famoso Glockenspiel, o quarto maior da Europa, onde todos os dias às 11 e 17 horas, trinta e duas figuras próximas do tamanho real fazem uma performance para as multidões que se reúnem na Marienplatz.
São duas apresentações: uma reconstituição do casamento de 1.568 do Duke William V e Renata de Lorraine e a outra um vigia noturno soprando seu chifre e o anjo da guarda de Munique dando uma benção na cidade.  



Um pedacinho da apresentação das 17hs. 



DIA 4
Glyptothek, que possui uma coleção de esculturas gregas e romanas. 



Konigsplatz (Praça do Rei), um local onde está alguns edifícios clássicos como Glyptothek, entre outros.



Passamos pela Residenz Munchen e seu jardim. 



Hofgarten, é um jardim pacífico que foi concluído em 1.617 e é distribuído em dois caminhos centrais.



Cruzamos o Isar River, daí o passamos pelo Friedensengel (Anjo da Paz), construído no final do século 19 para celebrar vinte e cinco anos de paz após a guerra franco-prussiana.



The Residenz, foi lar oficial dos monarcas da Baviera de 1.385 a 1.918. Hoje, o Museu Residenz ocupa a parte sudoeste do palácio e consiste em cerca de 120 quartos cheios de arte, mobiliário e outros.
Aberto diariamente, com preço acessível.


E nosso último país dessa Eurotrip foi Portugal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário